top of page
  • Writer's pictureTerapeuta Carol

Detox de Pessoas Tóxicas

Que Essências Florais podemos usar e quais atitudes podemos tomar para nos "limpar" de pessoas tóxicas?


Em primeiro lugar, gostaria que esse título não te levasse ao lugar da "vítima". Todos nós nos relacionamos com pessoas tóxicas, inclusive NÓS MESMOS, ou partes internas da nossa personalidade que não conhecemos muito bem. Ninguém neste planeta está no patamar de santo ou iluminado, portanto, podemos ser tóxicos tanto para nós mesmos (quanto mais rebaixada a consciência) como para os outros - ainda que não percebamos isso. Dito isto, vamos à parte prática do artigo.


"Pessoas Tóxicas" geralmente são pessoas que jogam o jogo da vítima, manipulam os outros através de suas fraquezas, estão sempre na negatividade, sugam a energia dos outros e não contribuem em nada com as pessoas com quem elas se relacionam. Tendem a ser possessivas, controladoras, emocionalmente desequilibradas e podem (ou não) usar de violência física ou verbal.

Devemos lembrar que pessoas muito "boazinhas" podem ser as mais difíceis de lidarmos, porque, do lado de fora (e para os outros), ela é perfeita, mas dentro da relação ela destrói a autoestima de quem sofre com seus abusos. Vamos também lembrar que qualquer pessoa é mais que seu comportamento, mas nem por isso devemos ignorar o mal que os abusos nas relações podem causar a alguém, e quem está sendo abusado precisa, sim, tomar uma posição.


Sinais de toxicidade


Vou aqui apontar alguns sinais de que alguém pode estar tendo comportamentos tóxicos com você, mas existem muitos outros e eles também variam em grau e intensidade. Quanto maior o nosso conhecimento, maiores as oportunidades de tomarmos as decisões corretas em direção ao amor próprio, o único lugar SEGURO em que podemos estar para nossa própria proteção.


1. Distorção da Verdade

Abusadores emocionais, conscientes ou não que são abusadores, podem, através de omissão e mentiras (intencionais ou inconscientes) deteriorar a saúde mental da pessoa sob abuso. Além disso, os abusadores fazem um falso ou negativo julgamento sobre a pessoa abusada e espalha esse julgamento como verdade, inclusive sem que o abusado saiba ou tenha o direito de defesa, podendo se sentir impotente.


2. Gaslighting

Trata-se do controle psicológico que o abusador causa ao abusado. Dependendo da relação (e quanto mais próxima), a pessoa duvida de si mesma, da realidade, de suas memórias e suas experiências. Anestesiada, começa a se questionar se está certa, e essa confusão gerada dá poder ao manipulador para que ela continue sob seus abusos. O gaslighting é geralmente praticado de forma repetitiva e intencional por pessoas de personalidade dentro do espectro narcisista. O padrão repetitivo pode ser difícil de ser percebido tanto pelo tipo de vínculo que o manipulado tem com o manipulador, como pela própria confusão mental gerada na cabeça de quem está sob abuso.


3. Tratamento de Silêncio

Esta tática é geralmente praticada por narcisistas para manipular, punir, ignorar ou excluir a pessoa emocionalmente abusada. A ansiedade e a angústia geradas por essa punição deixam a pessoa em estado de alerta, como que "pisando em ovos" para evitar possíveis erros na relação e o castigo do silêncio. Isso pode ativar ainda mais a insegurança do abusador, que fica irritado e segue punindo com mais silêncio.


4. Humilhação

É quando a pessoa sob abuso está sempre recebendo críticas negativas e sendo degradada tanto em relação à sua identidade, carreira, finanças, um aspecto emocional ou mesmo uma característica física. Diferente da "distorção da verdade", na humilhação, o abusador rotula, pode até xingar e fala mal sobre a pessoa abusada na frente dela, gerando um rebaixamento da autoestima, uma possível sensação de fracasso e menos valia. Na humilhação, o abusador raramente se desculpa.


5. Manipulação

Manipuladores, conscientes ou não de suas manipulações, tendem a ser pessoas inseguras, possessivas, carentes, egoístas e com tendência ao vitimismo. Quem sofre de manipulação tende a sentir culpa em relação ao manipulador, e esta culpa facilita a manutenção da relação disfuncional entre ambos. Ao contrário da "humilhação", na manipulação, o manipulador pode até pedir desculpa como uma forma de ter o manipulado em mãos, mas logo gera-se um novo ciclo de tensão, passando novamente pela reconciliação, até um próximo incidente. O manipulador geralmente mantém conversas que não levam a lugar nenhum, apenas para drenar a energia da pessoa manipulada.


Algumas essências Florais recomendadas...


Antes de mais nada, devemos nos perguntar PORQUÊ estamos permitindo que alguém aja de forma tóxica conosco? Que permissão está sendo dada ao outro? Que gatilho seu é disparado quando alguém te manipula e você continua sendo manipulado? Qual a EMOÇÃO por trás dessas situações e da relação com abusadores?


Não existe Floral pra aplacar a toxicidade dos outros, mas vou falar aqui, de um modo geral, como as essências abaixo podem te ajudar em relação a esta prisão mental-emocional gerada por abusadores.

ESSÊNCIA:

O benefício em usá-la:

WALNUT

Vai proteger o campo pessoal contra influências externas. Tanto influências emocionais, como padrões que vão se repetindo na vida da pessoa - que pode estar, há anos, atraindo abusadores, mesmo quando acham que estão vivendo algo diferente quando, na verdade, é apenas o mesmo padrão se repetindo.

PINE

Ajuda a quem já não mais reconhece o seu próprio valor, engajando-se em relações que despertam culpa e essa culpa direciona a pessoa ao abusador. O Pine libera a culpa e a pessoa começa a reconhecer e aceitar o seu merecimento.

STAR OF BETHLEHEM

Limpará os traumas que podem ter levado a pessoa abusada a uma condição de achar que a relação disfuncional é "normal". Traumas emocionais tendem a nos paralisar, e é quando os abusadores sentem a chance de continuarem prejudicando emocionalmente as pessoas que eles talvez até amem, mas não conseguem se relacionar de uma forma saudável.

SCLERANTHUS

Apoia a quem está com dúvida entre duas situações sobre como se relacionar com um abusador: "elimino da vida ou mantenho?", "continuo falando ou corto a relação?", "conto sobre minha vida íntima ou falo apenas o básico?".

CENTAURY

Ajudará as pessoas de vontade fraca, que não conseguem se posicionar em relação aos seus abusadores, mesmo sabendo que a relação é disfuncional e tóxica. Quem se submete ao outro eliminando a sua própria vontade, está longe do amor próprio.


Como se posicionar quando estiver sob abuso emocional


Dependência emocional é um padrão geralmente "moldado" desde quando somos muito pequenos. Entender o seu tipo de apego emocional é muito importante para o processo de auto-cura, libertação e crescimento (ainda falaremos mais sobre os tipos de apego em outros artigos). Além das essências Florais acima, deixarei algumas sugestões de como prosseguir caso se reconheça em uma relação abusiva.


1. Procure ajuda!

Às vezes é difícil fazer a jornada da libertação sozinho, então não tem nada de errado em pedir ajuda. Pode ser um amigo que tenha boa escuta e que seja de sua confiança, pode ser um psicoterapeuta ou um terapeuta vibracional com quem você possa conversar e obter, através de uma medicina natural, uma saída para a sua cura.


2. Coloque-se em primeiro lugar

Pratique uma atividade física que lhe dê prazer, comece um novo hobby, construa novas relações, reate amizades que lhe faziam bem, envolva-se com pessoas que gostam das mesmas coisas que você gosta, como um clube de leitura, caminhadas em grupo, encontros no karaokê ou aulas de fotografia.


3. Afastamento

Nem sempre é possível nos afastarmos de dos abusadores emocionais, mas quando o afastamento físico é possível, ele dever ser praticado imediatamente! Se quem suga a tua alma é um parente, um amigo, ou alguém com quem você conviva ou trabalhe, mantenha apenas a relação necessária para o tipo de vínculo, sem compartilhar detalhes de sua vida ou dar mais material para eles manipularem o seu estado emocional.


4. Ignorar / Esfriar a relação

Assim como o afastamento, ignorar a pessoa ou esfriar o vínculo com ela pode ser uma saída saudável pra você, apesar de isso poder desencadear seus gatilhos (principalmente os de culpa). Por isso, é importante estar forte para se manter em seu lugar de decisão e de amor próprio.


5. Colocar limites

Às vezes, com muito pouco o outro já entende que não pode entrar em seu campo. Bastam apenas três letrinhas: n-ã-o. O "não" que dizemos ao outro é um "sim" pra gente. Se você é do tipo que gosta de agradar ou estar sempre à disposição, essas três letrinhas juntas podem virar uma palavra mágica na sua vida. Use e abuse dela para o seu bem-estar e amor próprio.

 

Espero que este post tenha contribuído com o que você buscava. Caso deseje, não hesite em entrar em contato através do e-mail: contato@eussenciall.com

bottom of page